Eu aumento, mas não invento

Já ouviram alguém falar essa expressão? É o jargão do apresentador Nelson Rubens, da Rede TV. Mas se você pensar, resume a essência de uma estratégia de marketing que vem sido usada a cada dia com maior frequência na internet, o clickbait.

O clickbait é de natureza inteiramente sensacionalista e tem por objetivo aumentar o número de acesso e vizualizações das páginas, postagens, notícias, etc. Esses números alcançados servem como termômetro pra determinados blogs, sites, e até mesmo youtubers que lucram através de publicidade nas páginas.


Isso não é nada novo, se você pensar em como as manchetes das capas de jornal precisam ser atrativas o suficiente pra te dar aquela vontadezinha de gastar as tuas “dilmas” comprando um exemplar e contribuir com o número de circulação dele.

E por que dá tão certo e na maioria das vezes a gente cai como um patinho?

De certo modo, penso que isso tenha muito a ver com a forma que estamos habituados a consumir informações. Somos de uma geração que colhe notícia através de 140 caracteres e que quer ter tudo mastigado. O tempo se tornou algo ainda mais precioso e, portanto, quanto mais resumida ou enxuta a notícia for, menos tempo será gasto pra ficar antenado nos acontecimentos do mundo.

E por conta dessa mania de ler tudo feito o The Flash, até mesmo quando você abre o link pra olhar a notícia na íntegra, é provável que você passe os olhos sem prestar muita atenção nos detalhes e perca informações relevantes pra história toda.

clickbait-everywhere

Hoje cedo estava navegando pela minha timeline do Twitter quando surgiu a notícia sobre uma confirmação dada pela emissora NBC referente à tão sonhada reunião do elenco da série “Friends.” Com o coração palpitando, quase pra morrer, cliquei na notícia toda animada e…

Fuén, era clickbait!

O que aconteceu, na realidade, é que hoje, durante um evento de imprensa da Television Critics Association (TCAs), foi anunciado pelo chairman da NBC, John Greenblatt,  que a emissora está preparando um especial de duas horas para homenagear James Burrows, responsável pela direção de muitos sitcoms de sucesso como Friends, Frasier e Will & Grace, em comemoração ao milésimo episódio que ele dirigiu.

clickbait2

Nesse especial, que deverá ir ao ar dia 21 de Fevereiro, foi confirmada a presença de diversos elencos, dentre eles, os seis queridinhos de Friends. Contudo, Greenblatt acrescentou que ainda não se sabe se eles sequer aparecerão juntos nas entrevistas. Ou seja, não tem nada de “reunion” nisso. Mas, sabendo que os fãs da série ficariam LOUCOS ao ver a manchete, sem sequer se prestar a ler a notícia direito, usaram essa tática pra enganar todo mundo. 

Podre, não? Como fã da série, eu seria a primeira a comemorar caso eu tivesse certeza absoluta de que a notícia é válida. Mas não vai haver episódio pra mostrar a vida dos nossos seis amigos após series finale e tampouco haverá roda de samba com o seis atores juntinhos no sofá do Central Perk pra relembrar os bons momentos da série.

Tentei esclarecer a história em alguns posts pelo Facebook e ainda me chamaram de ESTRAGA PRAZER por reportar a verdade. Ô, migas… Acho que a minha pergunta ali em cima meio que se responde, não? Tem gente que gosta de enterrar a cabeça na areia mesmo.

clickbait1

E olha, eu entendo que é preciso transformar o conteúdo das páginas em algo mais atrativo, ainda mais se o seu ganha-pão está diretamente relacionado ao acesso do seu site/blog, mas poxa, como fica a questão da responsabilidade de trazer conteúdo legítimo pra não colocar a sua credibilidade em jogo?

Sei não. Eu particularmente detesto clickbait. Como leitora, acho que o público merece um pouquinho mais de respeito do que isso. Como blogger, acho que é meu dever evitar qualquer tipo de ambiguidade. Quando vejo clickbait, dá vontade de sair feito louca gritando em cada post nas redes sociais, NÃO É AMOR, É CILADA CLICKBAIT! 

Nelson Rubens que me perdoe, mas aumentar é inventar SIM. E vocês, o que acham?

Anúncios

3 thoughts on “Eu aumento, mas não invento

  1. camilahenriquesm diz:

    Já ia te falar pra escrever sobre isso, haha. Como jornalista e integrante de um site de cinema que tenta, de forma honesta, sobreviver a cliques, vejo com dor no coração gente publicando qualquer post de qualquer site randômico como se fosse verdade absoluta. Infelizmente, caí nessa, mas, logo que vi que não era exatamente como eu achava que era, deletei meu post no Facetruque. Não foi por vergonha, mas sim para evitar proliferar notícia falsa. Até porque, se eu bem aprendi na faculdade, o título da matéria tem que sair de uma informação que esteja no primeiro parágrafo dela.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s