Álbum de Março: Piece by Piece

Sabe o tipo de pessoa que tem tanto, mas taaaaanto talento que você fica se perguntando o porquê dela ser tão flopada em comparação à outros nomes do cenário musical internacional? Essa pessoa atende pelo nome de Kelly Clarkson, cujo sexto álbum da sua carreira foi lançado há dois meses atrás.

Desde os idos tempos da primeira temporada de American Idol, há alguns ênios atrás, eu já curtia as músicas da Kelly – “Breakaway” foi um dos grandes hinos da minha adolescência – e graças a nada menos que puro de instinto de sobrevivência é que ela se manteve no mercado, ainda que a duras penas.

O último álbum da Kelly tinha sido uma coletânea de músicas natalinas bem legalzinho pra quem curte o tipo de coisa, mas no geral, não foi exatamente o que chamaríamos de sucesso. Dai que um belo dia, a Kelly casou, teve uma filhota super fofa, e enquanto isso, escreveu e produziu esse álbum incrível. Quer saber mais a respeito? Vem comigo!

PIECE BY PIECE (I FELL FAR FROM THE TREE)

Piece by Piece” é bem consistente em termos de pegada pop, que se estende desde a música chiclete-que-não-sai-da-sua-cabeça-nem-com-reza-braba – que é o caso de “Heartbeat Song“, o primeiro single do álbum; seguindo por “Invincible“, uma balada escrita em parceria com a Sia e que, em termos de conteúdo, é bem nível “Miss Independent” (dá vontade de cantar bem alto enquanto estou dirigindo o carro, haha); à baladinha “Piece by Piece“, que segundo a Kelly, é uma resposta à canção de sua própria autoria, lançada anos atrás, chamada “Because of You” – ambas mencionando a forma como o pai de Kelly afetou a sua vida e a sua autoestima;  passando pelo dueto com o cantor John Legend em “Run, Run, Run“, que chega pra desacelerar o coração; estacionando na última música do álbum, que eu considero ser a minha preferida: “Good Goes the Bye“.

Mas isso não significa que “Piece by Piece” também não tenha umas faixas que eu considere escutáveis mas bem dispensáveis. Dois exemplos disso são “I Had a Dream“, com cara de balada gospel com direito a coro e tudo mais, e “Take you High“, que estoura a cota de EDM desse álbum tão equilibrado.

E por falar em equilíbrio, é preciso comentar que a Kelly Clarkson parece ter atingido uma maturidade musical que reflete diretamente na forma como ela escolhe trabalhar E exibir todo o seu potencial vocal sem ter que apelar pra gritaria. Ela usa mas não abusa, sabe?

Quem se interessou e ainda tem o hábito de comprar CDS, o álbum já encontra-se disponível nas lojas brasileiras, bem como no iTunes. Pra quem tem conta do Spotify ou Deezer, corre lá e confere. Acho que vale a pena.

E como existem poucas performances das faixas do novo álbum, deixarei uma seleção bem misturadinhas de músicas novas e antigas. Espero que gostem!

 

 

Advertisements

One thought on “Álbum de Março: Piece by Piece

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s