25 cenas chorantes de filmes da Disney

Quando eu era pequena, me chamavam de manteiga derretida, e eu sentia tanta raiva do apelido que chegava a chorar. Hoje assumo isso sem problemas – da arte de chorar eu entendo bem.

Mas quem entende mesmo da arte de me fazer chorar é a Disney – seja de tristeza, emoção ou alegria. Eu já chorei tanto com os filmes dos estúdios Disney que chega a ser ridículo. Por isso, eu resolvi compilar uma lista (sem ordem de importância) de 25 cenas de filmes da Disney que me fizeram chorar.

Prepara a caixinha de lenço de papel e vem comigo!

Quando os sete anões descobrem que a Branca de Neve morreu em “Branca de Neve e os Sete Anões”

O desespero daquelas sete criaturinhas, minha gente,é de partir do coração. Nada nessa vida te prepara para o momento em que eles te mostram o Zangado, okay? Nada. O final também é de emocionar qualquer um.

Dona Dumbo cantando Meu Bebê em “Dumbo”

Podemos concordar que Dumbo, assim como Pinóquio e Alice no País das Maravilhas, é um filme bem perturbador? Não aguento assistir a cena em que o elefantinho mais zoado de todos os tempos vai visitar a Dona Dumbo, que se encontra enjaulada por ter ficado conhecida como Elefante Louca. Quando ele começa a chorar, ela faz carinho nele e canta a canção “Meu Bebê”. Sério, gente, qual a necessidade de fazer uma coisa dessas?

A Despedida no final de “O Cão e a Raposa”

O que falar desse filme e, especialmente, desse final destruidor? Até hoje não adquiri estrutura psicológica pra reassistir o filme completo. O monólogo da Papuça no final parte o meu coração. Achei que precisava rever a cena pra colocá-la na lista e chorei de soluçar.

O prólogo de “A Bela e a Fera” e a cena final do filme

Não sei explicar ao certo o que me faz chorar com o prólogo. Acho a história que explica como o príncipe se transformou em uma Fera um troço muito triste. Quanto a cena final, acho muito emocionante a transformação da Fera em Príncipe/ o castelo saindo do estilo gótico pra renascentista/toda criadagem voltando a forma de ser humano outra vez/eles dançando a música da Bela e a Fera. Ai gente, fico engasgada só de pensar.

Pocahontas defendendo John Smith da condenação à morte/despedida deles em “Pocahontas”

Já ouviu um lobo uivando pra a lua azul? Será que já viu um lince sorrir? Eu não!

Amo o baile de lição de moral que  a Pocahontas dá em todo mundo. A discussão sobre o ódio e a intolerância é sempre válida. E a cena final, com a trilha sonora, ela correndo pela mata pra ver o barco indo embora… olha, dói. Você já viu um lince sorrir?

Simba sobe na pedra do reino e assume o lugar de rei em “O Rei Leão”

Tem coisa mais linda que ver o Simba colocar a insegurança de lado debaixo daquela chuva torrencial,relembrar das palavras do Mufasa, e se assumir como rei?

Pinóquio se transforma em menino de verdade em “Pinóquio”

Não basta fazer um pedido a uma estrela, tem que merecer.

Aparição da Fada Madrinha e o final de “Cinderella”

Sempre fico emocionada com a aparição da Fada Madrinha. E o que falar de finais felizes? A Dream is A Wish Your Heart Makes é a minha música preferida da Disney, não dá pra não chorar.

Tarzan se despede de Kala

O final de “A Pequena Sereia”

O último abraço que ela dá no pai me deixa com nó na garganta.

Quando Hércules canta Vencer Distância e ele de despede dos pais de criação

O final de O Conto de Natal do Mickey quando o Sr. Scrooge (aka Tio Patinhas) aprende a lição dele

Mulan acha que não consegue fazer nada certo

Porque, né, quem nunca?

A sequência da história do Carl e Ellie de Up

Preciso explicar?

Caco e Joca salvam o Vagabundo, e um deles se machuca em “A Dama e o Vagabundo”

Christopher Robin tentando explicar pro Pooh que eles sempre estarão juntos, em “As Aventuras de Ursinho Pooh”

A Amizade do Christopher Robin com o Ursinho Pooh é de apertar o coração. O coitado é tão dependente. Dá vontade de amassar!

Penny chora porque acha que ninguém a ama, em “Bernardo e Bianca”
“Alguém Esperando Você” machuca a alma

José aparece para comprar o burrinho Pequenino pra levar Maria até Belém em “Um Milagre de Natal”
Não dá, perco as estruturas.

Aladdin liberta o Gênio da lâmpada, em “Aladdin”

A voz do Robbie Williams </3 Apenas

A cena final de “A Bela Adormecida”

Eu amo aquelas três fadinhas. Elas são a melhor coisa do filme.

Mary Poppins explica que as vezes as pessoas que nós amamos não conseguem enxergar além do próprio nariz, em “Mary Poppins”

Só vejo verdades. Além do mais, “Feed the birds”.

A sequência final de “Tinker Bell e o Monstro da Terra do Nunca”

Não vou dizer exatamente o que é por motivos de: spoiler, mas olha, não consegui me conter. A cena abaixo é a cena de abertura, porque Fawn é amor.

O final de O Concurda de Notre Dame, quando a garotinha sobe para abraçá-lo ao invés de repudiá-lo

A alegria de ver o Quasimodo ser aceito e respeitado pelo povo é de encher os olhos e o coração.

Quando o Dr dawson encontra a Olivia em O Ratinho Detetive

Olivia cantando “Em Boa Companhia” pro Oliver

Menção Honrosa

Vou acrescentar uma cena do seriado Once Upon a Time, que tecnicamente também é da Disney, onde SPOILER SPOILER SPOILER a Snow se despede do Charming porque precisa esmagar o coração dele, e depois pede pra Regina dividir o coração dela e  colocar metade nele. Meu One True Pairing sofre, e não é pouco, viu?

Anúncios

4 thoughts on “25 cenas chorantes de filmes da Disney

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s