Em busca da fantasia (quase) perfeita:

wecandoit

Há dias, talvez semanas, uma tia minha anunciou que a festa de aniversário dela seria uma festa à fantasia, e eu imediatamente inseri internamente um emoji de cara de choro de alegria[barra]tristeza, porque esse tipo de festa geralmente implica em ter que escolher a fantasia, se deslocar pro centro da cidade para ir à caça, e dai, quando por sorte você consegue encontrar o que queria, descobre que a fantasia é de qualidade horrorosa, e que o preço dela é uma morte uma horrível, o que te leva a repensar a escolha, e no fim das contas, depois desse transtorno todo, morrer na praia geralmente SEM uma fantasia porque eu tenho bom senso e as minhas dilmas não nascem em árvores.

Mas a questão é que eu gosto de festas à fantasia, e por mais simples e/ou abstrata que seja a minha vestimenta, o que importa é participar, certo? Certo. Então o grande dia chegou: a festa aconteceu hoje-que-já-é-ontem-pelo andar das horas, e foi com esse pensamento que eu resolvi catar na internet alguma coisa que eu pudesse criar com o que já tenho em casa.

A mini-saga começou com uma busca por personagens bem específicos. Pensei em filmes, desenhos, séries preferidas, e nada. Tudo o que parecia simples não se encaixava à realidade do meu guarda-roupa, ou não era tão simples assim. Mas tudo bem, não deitei pra isso, e resolvi olhar as tendências de diferentes décadas, começando pelos anos 60. Com o meu pixie cut, achei válido tentar fazer algo Twiggy-inspired, mas também não encaixou. Depois corri para os anos 80. Triste, e ao mesmo tempo, feliz com a constatação de que eu não tenho roupas “bregas” o suficiente pra nada do que eu tinha visto online, passei para os 20. E assim foi, de casa em casa fui esbarrando em mais decepções, até que resolvi olhar a década de 50. Logo o tio Google encheu a minha tela de pin-ups, muita cintura alta, poá, lencinhos, flats, camisetas com gola peter pan/lisas/ quadriculadas, camisas de botão, óculos retrô, e batom vermelho. O alarme acionou: Berenice, encontrei um campeão!

Depois eu me dei conta que seria interessante dividir por aqui os looks que eu consegui montar com o que eu tinha. Usei a mesma base para todos: uma calça jeans cintura alta de lavagem média sem nenhum detalhe ou adorno. Dobrei a barra pra que ficasse modelo cigarrete. Alternei as camisas, os sapatos, e alguns poucos acessórios, como vocês podem ver.

10933336_10155090925400177_1330326260_n

Look #1: Flats de couro na cor preto, blusa de malha de poá, cinto largo de cintura, outro modelo de óculos que remete ao estilo retrô, e mais uma vez, o lencinho pra complementar.

Look #2: sapatinho com salto baixo, camisetinha lisa de malha, óculos retrô na cor nude, cinto branco de couro sintético, e um par de brincos.

Look #2: sapatinho com salto baixo, camisetinha lisa de malha , óculos retrô na cor nude, cinto branco de couro sintético, um par de brincos, e o lenço, que pode ser usado amarrado no pescoço ou no cabelo.

Sinceramente pensei que a referência à década ou às pin-ups passaria despercebida pela maioria, mas a fantasia foi um sucesso! E o legal é que os looks são usáveis no dia-a-dia também, diferente da indumentária de um cosplay, por exemplo.

O look abaixo foi o que eu optei pra usar na festa:

Untitled-1

Aqui estão algumas fotos em detalhe. A composição foi feita por uma camisa de botão branca que eu amarrei na cintura, um sapatinho de boneca de salto alto (que é lindo mas pouco confortável), e finalizei com o cinto branco, o lenço de poá, e o óculos nude.

4-1

Também tentei caprichar na maquiagem pra complementar o visual. Dei uma espiada lá no Pinterest pra inspirar, e optei por um olho de gatinho de traço médio a grosso, uma pele bem feita pra esconder as minhas sardas, sobrancelha contornada, e o batom vermelho.

make

Quanto ao cabelo, as mechas do topo do meu pixie estão bem pequenas, então não rolava tentar fazer um topete pompadour. Eu enchi de grampinhos pra tentar criar um efeito de ondas por debaixo do lenço, e isso acabou funcionando.

hair

E com o Carnaval batendo na porta, bailes à fantasia aos montes, deixo essa dica pra vocês. Vasculhem o guarda-roupa, e pesquisem no tio Google porque ele é cheio de ideias – algumas executáveis, e outras, não. O que não dá é pra ficar de fora com a desculpa de que não tem criatividade/dinheiro/roupa, e perder a oportunidade de se divertir.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s