Inspiração do mês: Brave, da Sara Bareilles

Me tornei fã das músicas da Sara Bareilles desde o dia em que entrei em uma sala de cinema nos idos de 2008 e escutei “Love Song”, o primeiro single do seu primeiro álbum, Little Voice. Desde então, fui hipnotizada pela voz, sensibilidade e inteligência das músicas compostas pela Sara. Daí, há alguns dias atrás, li na página do Facebook da cantora que o novo álbum dela está em processo de masterização e me animei logo – finalmente!

10


O título do álbum, “The Blessed Unrest” – A Abençoada Irriquietação — foi inspirado nesta carta escrita pela Martha Graham à Agnes DeMille, traduzida grosseiramente por mim:

Existe uma vitalidade, uma força de vida, um acelerar
que é traduzido através de você por meio de ações.
E porque só existe uma versão sua em todos os instantes,
esta expressão se torna única.

E se você a bloqueia, ela não existirá através de nenhum outro meio,
e se perderá.

E o mundo não aceitará isso.

Nâo cabe a você determinar o quão boa ou valiosa ela é,

ou como ela se compara diante de outras expressões.

O que cabe a você é mantê-la sua, clara e diretamente.
Mantenha o canal aberto.

Você não precisa nem acreditar em si mesmo ou no seu trabalho.
Você tem que se manter aberto e ciente diretamente às vontades que motivam você

Mantenha o canal aberto…

Nenhum artista se satisfaz…

Não há satisfação em qualquer forma em qualquer instante
Há, somente, uma divina e deleitosa insatisfação
Uma abençoada irriquietação que nos mantém marchando
E que nos torna mais vivos que outros.

–  ** –

Quem estiver interessado em ver o webisode sobre processo de seleção de títulos para o álbum, até chegar na decisão final, é só clicar aqui.

E hoje, depois de um dia longo e difícil (passei o dia sendo perturbada por uma dor de cabeça atroz, graças a um dos meus sisos), esbarrei no vídeo do novo single que será lançado no dia 23 de Abril: “Brave”. Então é com essa batidinha pop mas com mensagem linda e super encorajadora que eu deixo vocês. 

Hora de escutar a música em loop infinito. Já dá pra aprender a ser corajosa por tabela?

You can be amazing, You can turn a phrase into a weapon or a drug
You can be the outcast Or be the backlash of somebody’s lack of love
Or you can start speaking up
Nothing’s gonna hurt you the way that words do And they settle ‘neath your skin
Kept on the inside and no sunlight Sometimes a shadow wins
But I wonder what would happen if you

Say what you wanna say And let the words fall out
Honestly I wanna see you be brave

Everybody’s been there, everybody’s been stared down By the enemy
Fallen for the fear and done some disappearing Bow down to the mighty
Don’t run, stop holding your tongue
Maybe there’s a way out of the cage where you live Maybe one of these days you can let the light in
Show me how big your brave is

Innocence, your history of silence Won’t do you any good
Did you think it would?
Let your words be anything but empty
Why don’t you tell them the truth?

I just wanna see you
I wanna see you be brave

brave

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s