A mais amadora de todos os tempos

Daqui a uma semana completarei um mês desde o dia em que sai do limbo pra começar a trabalhar. Um ‘Viva!’ por finalmente ter encontrado uma ocupação que ajuda a pagar as minhas vontades e necessidades.

Mas o que eu quero mesmo é falar de rotina.

Image

Eu poderia dizer que sou dessas que se adapta rapidamente a novas rotinas, mas não acho que as pessoas acreditariam; a verdade seria revelada mais cedo ou mais tarde. Me transformei no meu pior pesadelo: o tipo de pessoa que tem vivido para o trabalho. E na minha realidade, o poder feminino de ser multitarefas não passa de uma lenda.

Aquela sempre sonhada aula de piano/canto/teatro, o tempo extra para fazer alguma atividade física e finalmente sair do ócio e do sobrepeso, e ainda sim cumprir com as metas e obrigações do trabalho, conciliando tempo para a família, para os amigos, levando uma pseudo-vida social adiante parece um sonho distante quando cada pensamento se resume a casa-cama-quarto.

Falta tempo para o blog, tempo pra ler, tempo pra assistir um filme de vez em quando, tempo pra assistir série, tempo pra ter tempo – só pra ser e ter – e não há caderno organizacional, agendas, livros de manejamento de tempo para te preparar pra isso. Acreditem, eu tenho tentado, mas mal consigo organizar o meu caderno organizacional (!!!)

Diante do escopo da vida me sinto a mais amadora de todos os tempos.

Anúncios

One thought on “A mais amadora de todos os tempos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s