Quem não chora, não mama. Quem não pede, não ganha!

Da saga sobre presentes e mais delírios de consumo!

Estamos a menos de dez dias da fatídica data do meu aniversário, e eu resolvo fazer a linha gananciosa-mas-nem-tanto postando parte da minha wishlist aqui no blog. Sim, parte. Porque o meu limite é começar a querer as coisas e o problema é conseguir parar.

Daí eu confesso achar um pouco injusto quando alguém diz que eu sou “uma pessoa difícil para dar presentes”, especialmente quando qualquer coisinha me agrada. E quando eu digo qualquer coisinha, digo que fico feliz até mesmo quando ganho chiclete — exceto, talvez, quando o chiclete é daqueles chicletes ácidos/azedos bem malditos, vindo das mãos de uma criança que possa ou não ter um vudu com a tag “Teacher Lorena” em casa. Ah, e roupas – mas eu precisaria de um novo post só pra falar desse quesito, porque roupa é complicado.

E a pior parte de tudo é que sempre tem alguém que chega com essa conversa e que acaba, inevitavelmente, pedindo sugestão. Essa é a hora que eu também considero especialmente maldita e particularmente constrangedora, porque eu esqueço absolutamente TUDO que eu tenho paquerado pelas lojas físicas e onlines da vida nos últimos meses!

Mas falando menos de saúde, de coisa boa e de iogurteira top therm e mais sobre os tais presentes, separei uma listinha de filmes que eu adoraria ganhar (e não necessariamente só no dia 26…)

A primeira parte consiste em animações da Disney – quase todos esses títulos já foram lançados em Blu-ray — encare essa informação da maneira que for mais conveniente. E a segunda parte são filmes variados e da mais total aleatoriedade que me pertence – alguns disponíveis em Blu-ray/DVD e outros somente em DVD.

Image

dvds

  • Dumbo – Aristogatas – Bernardo e Bianca – Alice no País das Maravilhas – Peter Pan – Mogli – Robin Hood – Enrolados
  • Coco Antes de Chanel – Todos os Homens do Presidente – Esqueceram de Mim – O Cavaleiro das Trevas – O Cavaleiro das Trevas Ressurge – Coleção Pânico – O Picolino – Amigas Para Sempre – Argo – O Artista – Gandhi – Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças – Coleção Alfred Hitchcock – A Mentira – Louca Obsessão – As Patricinhas de Beverly Hills – Jogos Vorazes – A Felicidade Não se Compra – Levada da Breca – Ele Não Está Tão Afim de Você – Histórias Cruzadas – American Horror Story 1a Temporada

E, pra quem estiver afim de fugir dessa listinha, sinta-se a vontade para consultar as wishlists de Fevereiro e de Janeiro – Delas eu só consegui comprar a câmera instantânea – um auto-presente da mais alta qualidade. YAY!

Wide Awake: Sobre sonhos e transformações

Através da reportagem do crítico de cinema A. O Scott, publicada no New York Times em Dezembro de 2012, que disserta sobre a importância do papel das mulheres na indústria cinematográfica atual e que introduz o portfólio fotográfico de 13 atrizes cuja amplitude e profundidade de suas performances destacaram-nas invariavelmente entre tantos outros nomes, é que surgiu o projeto Wide Awake: uma galeria de sonhos e transformações.

Tanto o portfólio quanto o projeto são deslumbrantes e de tirar o fôlego. Vale a pena conferir!

As Heroínas de Hollywood – Portfólio Fotográfico

portfolio-slide-5GU7-jumbo

Emanuelle Riva – “Amour”
Continuar a ler

A mais amadora de todos os tempos

Daqui a uma semana completarei um mês desde o dia em que sai do limbo pra começar a trabalhar. Um ‘Viva!’ por finalmente ter encontrado uma ocupação que ajuda a pagar as minhas vontades e necessidades.

Mas o que eu quero mesmo é falar de rotina.

Image

Eu poderia dizer que sou dessas que se adapta rapidamente a novas rotinas, mas não acho que as pessoas acreditariam; a verdade seria revelada mais cedo ou mais tarde. Me transformei no meu pior pesadelo: o tipo de pessoa que tem vivido para o trabalho. E na minha realidade, o poder feminino de ser multitarefas não passa de uma lenda.

Aquela sempre sonhada aula de piano/canto/teatro, o tempo extra para fazer alguma atividade física e finalmente sair do ócio e do sobrepeso, e ainda sim cumprir com as metas e obrigações do trabalho, conciliando tempo para a família, para os amigos, levando uma pseudo-vida social adiante parece um sonho distante quando cada pensamento se resume a casa-cama-quarto.

Falta tempo para o blog, tempo pra ler, tempo pra assistir um filme de vez em quando, tempo pra assistir série, tempo pra ter tempo – só pra ser e ter – e não há caderno organizacional, agendas, livros de manejamento de tempo para te preparar pra isso. Acreditem, eu tenho tentado, mas mal consigo organizar o meu caderno organizacional (!!!)

Diante do escopo da vida me sinto a mais amadora de todos os tempos.

Encosto de Greta Garbo

Contagem regressiva para o meu aniversário em clima de introspecção

Image